Designers criam barracas de praia com resíduos recolhidos do Oceano

SINGAPURA
O estúdio de design Spark desenvolveu uma nova estrutura de praia em forma de palmeira que utiliza lixo – sobretudo plástico – encontrado e retirado do Oceano Pacífico. Segundo o escritório de Singapura da Spark, as estruturas serão colocadas em East Coast Park, naquele país, e foram inspiradas pelo trabalho da Parley for the Oceans, uma organização de criativos que tenta resolver alguns dos grandes problemas dos Oceanos.

Segundo a organização, a quantidade de lixo que existe no Oceano Pacífico é duas vezes o tamanho de França – e o plástico destaca-se nestes resíduos. Para além de ajudar a retirar algum do lixo do oceano, estas estruturas utilizam a energia solar para iluminar o espaço e ligar as ventoinhas interiores.

As estruturas serão construídas com uma pele geométrica fabricada através de um plástico não-biodegradável reciclado. Depois de recuperar este plástico do Pacífico-Sul, a Spark une as suas cores, tritura-o e reforma o material numa espécie de telha que, depois de trabalhada em 3D, servirá para revestir a estrutura.

O interior da barraca será feito a partir de uma matéria pré-moldada, vidro reciclado e madeira. Uma tira fina de células fotovoltaicas é depois laminada na estrutura exterior, ajudando a cabana a gerar electricidade.

Segundo a Spark, é possível construir várias cabanas com cores diferentes. “[Esta obra] será uma contribuição elegante para a costa de Singapura e, paralelamente, contará a história de uma reutilização criativa de um material plástico que faz parte das nossas vidas mas, devido à sua natureza descartável, está a contribuir para a destruição da vida do oceano e o nosso ambiente”, explicou o estúdio.

Fonte:
http://greensavers.sapo.pt/2016/02/24/singapura-designers-criam-barracas-de-praia-com-residuos-recolhidos-no-oceano-com-fotos